Até quando, Felipe Massa?

Neste domingo será disputada a décima etapa da temporada em Budapeste, Hungria, mas os acontecimentos do grande prêmio da Alemanha ainda repercutem no paddock, notadamente o acidente que envolveu Felipe Massa e o novato Kevin Magnussen. O brasileiro ficou indignado com a situação e apontou duramente o jovem dinamarquês como o responsável pelo fim prematuro de sua corrida:

Eu estava na frente, fazia a curva à frente dele. Se alguém precisa observar, é o carro atrás. Ainda não vi o acidente, mas normalmente o carro de trás precisa frear. Naquela curva não se pode ter três carros lado a lado e eu diminuí um pouco para que ficasse ao lado do meu companheiro de equipe. Geralmente é um cara quem vem da GP2 quem causa o acidente. A única coisa que me chateia com o que aconteceu é outro carro ter me tirado da corrida. Então estou extremamente desapontado

Durante a corrida, os comissários puseram o incidente sob investigação, mas decidiram não punir nenhum dos pilotos. Entretanto, após o relatório ter sido publicado, soube-se que Magnussen fora inocentado e que apenas a trajetória do piloto da ascendente Williams havia sido analisada. Não satisfeito, Felipe Massa, em vez de pôr uma pedra no assunto, ou mesmo desculpar-se, continuou afirmando que o único culpado era o dinamarquês. E mais, disse que a FIA precisava melhorar na escolha dos comissários.

Fim de linha na 1ª curva.

Fim de linha na 1ª curva.

E os pilotos? Qual a opinião deles? Durante a entrevista coletiva desta quinta-feira, aqueles que foram selecionados para integrá-la, dentre eles Sergio Pérez, foram questionados acerca do posicionamento da FIA. O mexicano, que colidiu com Felipe Massa no Canadá, foi comedido em sua resposta e afirmou que Magnussen fez de tudo para evitar o acidente, mas era difícil apontar um culpado. Em seguida, David Croft (comentarista da Sky Sports) aproveitou o ensejo para interrogar alguns pilotos sobre qual a postura deles após as colisões, destacando-se a resposta de Esteban Gutierrez:

Bem, acredito que é muito simples, basta que haja respeito entre todos nós e como disse Pastor, quando você comete um erro, tem de aceitá-lo e é muito importante que se faça em público também, para que se encontre o ajuste certo, pois, no fim, não é benéfico para ninguém. Se ambos batemos, ambos acabamos com as nossas corridas… Não importa o que acontece depois. O problema e a consequência já aconteceram…

A exemplo de Magnussen, Gutierrez veio da GP2 e estreou na categoria pela Sauber na temporada passada. Apesar de estar na Fórmula 1 há pouco mais de um ano, o mexicano, por conta de sua resposta, parece ter bem mais experiência que Felipe Massa que estreou em 2002, portanto há mais de dez anos.

É interessante ver a postura de Massa neste incidente, inclusive acusando a FIA de escolher mal seus comissários. É de se questionar por qual motivo ele não fez tal indagação quando Perez foi considerado culpado no GP do Canadá, ocasião em que os especialistas no assunto consideraram tal punição equivocada (http://wp.me/p4f3dZ-5Q).

Colisão em Silverstone.

Colisão em Silverstone.

Neste ano, a temporada de Felipe Massa tem sido marcada pela quantidade de incidentes em que se envolveu. Sem dúvida, ele não teve culpa em alguns deles, a exemplo da Austrália, quando foi acertado em cheio por Kamui Kobayashi, e da Inglaterra, sendo que neste último teve grande habilidade para diminuir a proporção da colisão com Kimi Raikkonen. Todavia o brasileiro precisa refletir bastante acerca dos motivos que o fizeram estar presente em todos eles e tirar lições.

Embora a Mercedes disponha do melhor carro do grid, a Williams tem oferecido um monoposto capaz de brigar por pódios e, dependendo da característica do circuito, até mesmo pela vitória. Chega-se a tal conclusão a partir do desempenho de seu companheiro Valtteri Bottas. O finlandês, que se encontra em plena ascensão, já somou 91 pontos contra apenas 30 de Massa e acumulou três pódios, sendo que um deles à frente de Hamilton.

Se o momento não é dos melhores, sempre há tempo para evoluir, amadurecer. Ainda resta a segunda metade do campeonato para que Felipe Massa mostre seu valor. Mas que fique claro: não há mais espaço para desculpas.

25/07/14.

Anúncios

4 comentários

  1. Excelente blog, excelente texto cara, aguardaremos os próximos!
    Parabéns pela proposta, existe uma carência de bons blogueiros falando sobre F1.

    Abraços,

    Guto e Família.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s