Por enquanto, apenas especulação.

Algumas poucas equipes, a exemplo da McLaren, apresentarão os novos monopostos, para a disputa de 2014, antes do início do primeiro teste da pré-temporada, sendo que a equipe inglesa o fará on-line, em 24 de janeiro. Os testes começarão no dia 28 do mesmo mês, em Jerez de la Frontera, oportunidade em que a ansiedade será apenas um pouco diminuída, pois não haverá transmissão da televisão, restando aos fãs acompanhar os dados através dos sites especializados ou eventuais vídeos postados no youtube.

Sabe-se que a Lotus, que já não havia realizado o teste da Pirelli, no Bahrein, ainda em 2013, não participará do primeiro treino de 2014, tendo Eric Boullier afirmado que sua equipe não será a única a se ausentar, todavia, até o momento, foi a única que confirmou a ausência. Há um consenso de que o prejuízo será grande para quem não comparecer, devido à ampla reformulação que os carros sofreram para esta temporada e do reduzido tempo de treino disponibilizado às equipes. Óbvio que tudo não passa de suposição. Se nas temporadas passadas, apenas após algumas corridas podia-se ter uma noção de onde as equipes estariam, com esta mudança radical é que não se pode ter certeza alguma mesmo, embora seja provável que a Lotus tenha um início mais sofrido. Quem deve estar lamentando é Pastor Maldonado, que mudou de time em busca de dias melhores.

Por conta das aludidas mudanças, há esperança de que equipes que não vinham muito bem possam brigar pelo título não só com as três que costumam comandar o pelotão de frente (Ferrari, McLaren e Red Bull), mas também com outras duas forças que se apresentaram muito bem em 2012/2013, apesar da dominância da equipe austríaca, Mercedes e a supracitada Lotus. Devido a isso, já se inicia mais uma campanha da imprensa em favor do brasileiro Felipe Massa. É verdade que a nova casa, Williams, tenta se reorganizar, trazendo nomes importantes, a exemplo de Wheather, ex-Lotus, e Whitehead, ex-Red Bull, que trabalharão na área da aerodinâmica, nomes festejados por Pat Symonds, o novo diretor técnico da equipe. Apesar das mudanças internas e da estrutura dos carros, parece que a imprensa esquece que Massa terá o finlandês e bom piloto Valteri Bottas como companheiro de equipe e, honestamente, não se vê motivo para que o brasileiro já seja apontado como o piloto nº 1, exceto o de angariar audiência.

Fala-se que a Mercedes está na frente para o ano que vem; que na Ferrari, James Alisson, ex-Lotus, em sua segunda passagem pela escuderia, consegue vislumbrar a volta da equipe italiana ao lugar mais alto do pódio, porém já disse que provavelmente uma temporada apenas seja pouco, o que parece ser uma estratégia para tirar a enorme pressão, por conta dos resultados “ruins”, pelo menos, nos últimos cinco anos. Mas o que chamou atenção foi a forma com que Sebastian Vettel, ao comemorar seu quarto e consecutivo título pelo rádio, dizia para sua equipe “remember this… enjoy this, enjoy this moment”, em tom melancólico. Talvez prevendo que, com a saída de vários integrantes da RBR e com a mudança brusca do regulamento, será bem mais difícil manter o sucesso obtido de forma meteórica no período 2010/2013. Como sempre, nesse início, tudo não passa de mera especulação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s